Arquivo da categoria: Padre Miguel Rua

>Dom Rua, "O Sucessor"

>

>P. Miguel Rua: um outro Dom Bosco

>

Os salesianos celebraram neste ano o centenário da morte do P. Miguel Rua, o primeiro sucessor de Dom Bosco (06/04/1910 – 06/04/2010). Com esta ocasião, o reitor-mor, P. Pascual Chavez Villanueva, fez-nos a proposta de olharmos para a vida do P. Rua e nos espelharmos em seu exemplo de fidelidade a Dom Bosco e de amor à missão salesiana.

Miguel Rua nasceu em Turim, no dia 9 de junho de 1837. É o caçula de nove irmãos e orfão de pai desde os seus oito anos de idade. Foi um dos primeiros meninos a participar do Oratório de Dom Bosco. Quando iria começar a trabalhar como operário na mesma fábrica onde seu pai trabalhava, é convidado pelo próprio Dom Bosco a continuar os seus estudos no oratório.
Um fato curioso, aliás, marcou estes seus primeiros anos no oratório. Dom Bosco estava a distribuir algumas medalhas para os jovens do oratório, e Miguel Rua está no último lugar da fila. Quando chega a sua vez, as medalhas já haviam acabado. O padre, no entanto, tomando a mão de Miguel, faz um gesto como se estivesse partindo alguma coisa, e diz: “Toma Miguelzinho! Nós dois faremos tudo meio a meio”. Miguel era ainda muito novo para entender o que de fato Dom Bosco queria dizer com este gesto (veja no vídeo abaixo).


No oratório, era um fiel colaborador de Dom Bosco. De seu grupo, faziam parte aqueles jovens que, mais tarde, seriam os pilares da Congregação Salesiana como João Cagliero, Angelo Savio e João Bonetti, por exemplo. Além de São Domingos Sávio, amigo de Miguel Rua e companheiro da Companhia da Imaculada, um grupo que tinha como objetivo acolher e dar testemunho cristão para os novos jovens que chegavam ao oratório.
Tamanha disponibilidade e amor ao oratório fizeram com que Dom Bosco convidasse Miguel Rua a ser o primeiro a fazer os votos de pobreza, castidade e obediência como salesiano, no dia 25 de março de 1855.
Sendo agora oficialmente um colaborador do oratório, Rua é incumbido das aulas de matemática e religião, da assistência no refeitório, no pátio e na capela, e de passar a limpo todas as cartas e publicações de Dom Bosco. E, além de tudo isso, continuar os seus estudos para ser padre. Detalhe: Miguel Rua tinha apenas 17 anos nesta época.


Em 1859, um ano antes de ser ordenado padre, Rua acompanha Dom Bosco em sua audiência com o papa Pio IX, para pedir a aprovação da regra de vida dos salesianos. Alguns anos depois, o P. Rua assume a direção da primeira casa salesiana fora de Turim, na cidade de Mirabello. Na época, fez o propósito de “ser outro Dom Bosco em Mirabello”.
Mas o P. Rua não ficará em Mirabello por muito tempo. Logo é chamado para retornar a Valdocco, e substituir Dom Bosco em tudo, na direção da casa-mãe dos salesianos.

Estando Dom Bosco já doente, em 1884, o papa Leão XIII nomeia o P. Rua vigário geral da Congregação Salesiana. O mesmo papa confirmará, quatros anos depois, o mesmo P. Rua como o primeiro sucessor de Dom Bosco no governo e na animação dos salesianos.
O P. Rua ficou conhecido pela sua grande fidelidade a Dom Bosco, de forma a ser chamado “Regra Viva”, pelos seus irmãos salesianos. O propósito de dar continuidade à missão salesiana, sendo fiel ao espírito original de Dom Bosco, foi a principal motivação de sua vida. Enfrentou inúmeras dificuldades no governo da Congregação. Mas, no entanto, colaborou eficazmente com o seu crescimento, tanto no número de salesianos como no número de presenças pelo mundo.
Morreu no dia 6 de abril de 1910, com 73 anos. E foi beatificado em 1972, pelo papa Paulo VI.